2004-10-11

A Chuva

A chuva bate e perpassa a minha janela dourada...
De cada vez que cada gota se esmaga contra o límpido vidro, milhares de poeiras sujas soltam-se do cristalino elemento. Ele dispersa-se, límpido para se voltar a reunir,no eterno ciclo que sempre conheceu, seguindo a sua linha, reinventando-se, recriando-se despretensiosamente.
Quando a água é pura não há poeira que a conspurque ou que a desvie do seu único necessário caminho...

JMacías
FIREBALL